Financiamento – Saúde Gaúcha https://www.saudegaucha.com Informação para gestores e profissionais de saúde. Thu, 13 Jun 2019 19:57:25 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.1.1 https://www.saudegaucha.com/wp-content/uploads/2018/10/Saúde-Gaúcha-Favicon-2-100x100.png Financiamento – Saúde Gaúcha https://www.saudegaucha.com 32 32 Mandetta libera R$ 2,8 milhões para Santa Casa https://www.saudegaucha.com/financiamento/mandetta-libera-r-28-milhoes-para-santa-casa/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/mandetta-libera-r-28-milhoes-para-santa-casa/#respond Sun, 09 Jun 2019 01:33:12 +0000 http://www.saudegaucha.com/?p=2677 A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS) terá reforço de R$ 2,8 milhões em recursos federais. Em visita ao hospital, nesta sexta-feira (7), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou a liberação dos recursos, que serão destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para a área neurovascular, a fim de fortalecer […]

O post Mandetta libera R$ 2,8 milhões para Santa Casa apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS) terá reforço de R$ 2,8 milhões em recursos federais. Em visita ao hospital, nesta sexta-feira (7), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou a liberação dos recursos, que serão destinados à aquisição de equipamentos e materiais permanentes para a área neurovascular, a fim de fortalecer o setor e melhorar os serviços prestados à população.

>> Casal amplia doação para a construção do Hospital Nora Teixeira, da Santa Casa

Referência em diagnóstico, tratamento e procedimentos de alta complexidade, a Santa Casa da capital gaúcha tem atuação relevante na prestação de serviços para o Sistema Único de Saúde (SUS). Por receber o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (CEBAS), a unidade hospitalar deve destinar, no mínimo, 60% do total de atendimentos aos usuários da rede pública de saúde.  Com o CEBAS, que é concedido pelo Ministério da Saúde, os estabelecimentos contam com o benefício de isenção fiscal, menor burocracia em convênios, emendas parlamentares, expansão da infraestrutura e aquisição de equipamentos.

>> Patrimônio do Hospital Dom João Becker é transferido à Santa Casa

Hospital filantrópico, sem fins lucrativos, a Santa Casa de Porto Alegre é habilitada como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia, com serviço de oncologia pediátrica. Em 2018, respondeu por 30,5% das cirurgias oncológicas, 19% de todos os procedimentos quimioterápicos e 60,6% das radioterapias de Porto Alegre.  Neste ano, já foram registradas 228 cirurgias oncológicas, 1.577 procedimentos quimioterápicos e 18.624 radioterapias.

>> Em 5 anos, Santa Casa recebeu mais de R$ 1 milhão do Troco Amigo Panvel

Além da área de oncologia clínica, a unidade também é especializada em pneumologia, pediatria, neurocirurgia, neonatalogia, cirurgia vascular, cirurgia torácica, cirurgia cardiovascular e cardiologia Com 1.078 leitos gerais (sendo 575 pelo SUS) e 147 leitos de UTI (88 SUS), a unidade  oferece serviços de consultas ambulatoriais eletivas e de urgência e emergência, além de serviços auxiliares de diagnóstico e tratamento, procedimentos cirúrgicos e obstétricos, internações hospitalares, clínicas e cirúrgicas.  Em 2018, realizou 2,2 milhões de atendimentos ambulatoriais e 23,7 mil internações hospitalares. Neste ano, até março, foram quase 530 mil atendimentos ambulatoriais e 6,2 mil internações.

Outras agendas
Em consonância com o Plano de Ações do Governo Federal de acompanhar in loco as ações realizadas, o ministro da Saúde tem visitado as unidades do SUS. Em Porto Alegre, além da Santa Casa, Mandetta também esteve no Hospital Cristo Redentor (GHC), que é referência no estado do Rio Grande do Sul para atendimento a pessoas acidentadas e procedimentos de média e alta complexidade. Em 2018, realizou mais 482 mil atendimentos ambulatoriais e 7,3 mil internações hospitalares. Neste ano, até o mês de março, fez quase 123 mil atendimentos ambulatoriais e 1,7 mil internações hospitalares.

Para o Rio Grande do Sul, em abril deste ano foram anunciados R$ 17,3 milhões para ampliar e qualificar a assistência em saúde no estado, o que beneficiará diretamente a população de 11 municípios com ampliação da oferta de leitos hospitalares, habilitação de SAMU e UPAS, serviços oncológicos, além de reforço à atenção às gestantes e pessoas com deficiência.

Ainda na capital gaúcha, o ministro Luiz Henrique Mandetta participou do Seminário de Gestão: Tendências e Inovações em Saúde, em Porto Alegre, em que palestrou sobre os desafios da saúde no Brasil, realizado pela Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL). Entre os assuntos abordados, ele falou sobre o desafio de conscientizar a população brasileira sobre a importância da vacinação como medida de saúde pública e a reestruturação da Atenção Primária, como fator fundamental para a estruturação e toda a rede de assistência de saúde.

O ministro da Saúde também destacou que todas as oportunidades de tratamento estão na Atenção Primária, como pré-natal, diagnóstico de diabetes, planejamento familiar, doenças sexualmente transmissíveis, tratamento dentário entre outros.  Para ele, a vacina é uma atividade típica da Atenção Primária. “Pretendemos inaugurar a década da Atenção Primária no Brasil”, ressaltou.

Fonte: Ministério da Saúde 

O post Mandetta libera R$ 2,8 milhões para Santa Casa apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/mandetta-libera-r-28-milhoes-para-santa-casa/feed/ 0
Ministério diz que política anti-HIV/Aids não será prejudicada https://www.saudegaucha.com/governo/ministerio-diz-que-politica-anti-hiv-aids-nao-sera-prejudicada/ https://www.saudegaucha.com/governo/ministerio-diz-que-politica-anti-hiv-aids-nao-sera-prejudicada/#respond Wed, 22 May 2019 20:12:01 +0000 http://www.saudegaucha.com/?p=2524 O Ministério da Saúde lamenta a interpretação equivocada do jornal Folha de S. Paulo, na coluna Painel, sobre a nova estrutura do Ministério da Saúde. Ao contrário do informado pelo jornal, a nova estrutura regimental promove maior integração entre as áreas do Ministério da Saúde, que busca reordenar ações e tomada de decisão das políticas […]

O post Ministério diz que política anti-HIV/Aids não será prejudicada apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
O Ministério da Saúde lamenta a interpretação equivocada do jornal Folha de S. Paulo, na coluna Painel, sobre a nova estrutura do Ministério da Saúde. Ao contrário do informado pelo jornal, a nova estrutura regimental promove maior integração entre as áreas do Ministério da Saúde, que busca reordenar ações e tomada de decisão das políticas públicas em favor da população e melhor gestão do Sistema Único de Saúde (SUS).

>> Sigilo sobre portadores de HIV será garantido por lei; norma passou na CCJ da Câmara

Cabe destacar que a reformulação foi identificada a partir de necessidades de implementar ações mais efetivas, eficientes e contemporâneas e está sendo realizada de forma a priorizar ações de assistência à saúde da população por meio das melhores evidências científicas e da incorporação das tecnologias que trazem benefício à população, sempre visando tornar mais eficaz o gasto público.

>> Estado amplia PrEP anti-HIV para 8 municípios; os próximos serão Canoas, Pelotas e Viamão

O Ministério da Saúde esclarece que a estratégia de resposta brasileira ao HIV não será prejudicada com a reestruturação da Secretaria de Vigilância em Saúde. O Departamento de ISTs, Aids e Hepatites Virais agora passa a ser denominado Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Uma demonstração do equívoco da Folha de S. Paulo é a manutenção de Gerson Pereira, médico epidemiologista e servidor público federal do Ministério da Saúde, a frente do departamento. Com a permanência, a Secretaria de Vigilância em Saúde reitera a continuidade e valorização das políticas públicas.

>> Medicamento para HIV pode ser alternativa para Alzheimer

A intenção é trabalhar com as doenças mais comuns nas populações com maior vulnerabilidade e com os mesmos condicionantes sociais. Além disso, o HIV/Aids, a tuberculose e a hanseníase possuem características de doenças crônicas transmissíveis, com tratamento de longa duração, o que permite uma integração das ações. As pessoas vivendo com HIV, por exemplo, têm maior risco de desenvolver a tuberculose, além de ser um fator de maior impacto na mortalidade nesses casos. Também é comum que o diagnóstico da infecção pelo HIV seja feito durante a investigação/confirmação da tuberculose.

>> Pesquisadora fala sobre a desinformação do jovem gay a respeito risco do HIV

Do ponto de vista programático, não haverá perda orçamentaria para o HIV/aids. O orçamento da área passou de R$ 1,7 bilhão em 2018 para R$ 2,2 bilhões em 2019. O Brasil é reconhecido internacionalmente pelo protagonismo e pioneirismo na assistência ao paciente com HIV/aids. A ampliação da assistência e a melhoria do diagnóstico são ações que continuarão sendo adotadas pelo departamento, visando garantir acesso ao tratamento e melhoria da qualidade de vida dessa população.

Fonte: Ministério da Saúde

O post Ministério diz que política anti-HIV/Aids não será prejudicada apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/governo/ministerio-diz-que-politica-anti-hiv-aids-nao-sera-prejudicada/feed/ 0
Municípios que perderam médicos terão seis meses de financiamento; mil vagas estão em aberto https://www.saudegaucha.com/geral/municipios-que-perderam-medicos-terao-seis-meses-de-financiamento/ https://www.saudegaucha.com/geral/municipios-que-perderam-medicos-terao-seis-meses-de-financiamento/#respond Fri, 05 Apr 2019 13:06:05 +0000 http://www.saudegaucha.com/?p=2291 Depois da saída de cubanos do Programa Mais Médicos em fevereiro, devido ao fim do acordo entre os governos brasileiro e de Cuba, o índice de desistência nos primeiros três meses chega a 15%. Em todo o país, mais de mil vagas estão sem profissionais. Municípios mais distantes dos grandes centros e com maior vulnerabilidade […]

O post Municípios que perderam médicos terão seis meses de financiamento; mil vagas estão em aberto apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
Depois da saída de cubanos do Programa Mais Médicos em fevereiro, devido ao fim do acordo entre os governos brasileiro e de Cuba, o índice de desistência nos primeiros três meses chega a 15%. Em todo o país, mais de mil vagas estão sem profissionais. Municípios mais distantes dos grandes centros e com maior vulnerabilidade social, foco principal do programa, são os que mais sofrem.

Hoje (5/4) o Ministério da Saúde publicou a portaria nº 475/2019 no Diário Oficial da União, estendendo para seis meses o prazo de pagamento da verba de custeio repassada às unidades básicas de saúde que perderam profissionais do Mais Médicos em fevereiro passado. A medida é uma tentativa de compensar o problema causado pela não reposição de profissionais.

No dia 13 de fevereiro o Ministério informou que as últimas 1.397 vagas do Programa Mais Médicos foram escolhidas por brasileiros formados no exterior e que, assim, as 8.517 vagas em todo o país desde a saída dos médicos cubanos do programa estavam preenchidas.

Segundo o Ministério, a regra anterior cortava o repasse para o posto se ele ficasse sem médico por mais do que dois meses. Ela precisou ser ampliada depois da mudança feita no Mais Médicos. Desde fevereiro, enquanto o Ministério da Saúde prepara um novo programa, os médicos designados para postos de saúde em locais menos vulneráveis, como os de grandes cidades, ao completar três anos no Mais Médicos (prazo em lei) não vêm tendo o vínculo renovado. Assim, as unidades onde eles atuavam ficariam fora da regra e, portanto, impedidas de receber recursos a partir de meados de abril.

Com a portaria, mesmo sem o médico, a unidade básica conseguirá receber a verba de custeio e outros financiamentos federais. Essa medida foi pedida pelos estados e municípios na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), ocorrida na semana passada.

O Ministério vem mantendo a renovação dos profissionais no programa apenas em cidades mais vulneráveis, em geral pequenas, além dos distritos sanitários indígenas. Nesses locais, além de pagar o salário dos médicos, cerca de R$ 11,8 mil mensais, a Pasta repassa para as equipes que contam com esses profissionais mais R$ 4 mil para custeio.

Os municípios que perderam profissionais do Mais Médicos poderão utilizar os recursos também para contratar seus próprios médicos.

RENOVAÇÃO
Como forma de levar o programa Mais Médicos exclusivamente para onde há menor oferta de serviços médicos ou maior vulnerabilidade social, o Ministério resolveu, em fevereiro, não renovar a participação de 347 médicos que haviam sido distribuídos entre 181 municípios nas turmas de janeiro e abril de 2016. Esses médicos estavam em cidades maiores, próximas a capitais e regiões metropolitanas.

Fora do Mais Médicos, eles poderão se credenciar no futuro no programa que está sendo elaborado para ampliar os serviços de atenção básica à saúde. O Ministério da Saúde lançará o novo programa dentro de algumas semanas.

Fonte: Ministério da Saúde, por Nicole Beraldo, com informações e edição do saudegaucha.com

O post Municípios que perderam médicos terão seis meses de financiamento; mil vagas estão em aberto apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/geral/municipios-que-perderam-medicos-terao-seis-meses-de-financiamento/feed/ 0
São Leopoldo pede ao Estado aumento no financiamento do Centenário https://www.saudegaucha.com/financiamento/sao-leopoldo-pede-ao-estado-aumento-no-financiamento-do-centenario/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/sao-leopoldo-pede-ao-estado-aumento-no-financiamento-do-centenario/#respond Sat, 09 Mar 2019 01:06:39 +0000 http://www.saudegaucha.com/?p=1720 Prefeitura solicita o aporte de R$ 4 milhões de forma emergencial para financiamento de custeio do Hospital

O post São Leopoldo pede ao Estado aumento no financiamento do Centenário apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
A Prefeitura de São Leopoldo encaminhou na semana passada à Secretaria Estadual da Saúde, pedido que solicita o aporte de R$ 4 milhões de forma emergencial para o financiamento de custeio das atividades do Hospital Centenário, além de buscar garantir este repasse se dê de modo permanente.

Em 2018, São Leopoldo registra aumento de 49,5% em consultas na Atenção Básica

A instituição é referência para 18 municípios dos vales do Sinos, Caí e Região Metropolitana, e, segundo a prefeitura, tem uma despesa mensal de R$ 9 milhões, recebendo do Estado R$ 255 mil, o que representa 2,83% do custo total. Já o Governo do Federal arca com cerca de R$ 2,3 milhões, sendo que o restante, cerca de R$ 6 milhões, são custeados pelo município.

> São Leopoldo garante recursos para Laboratório Municipal, que é referência para 15 municípios

Segundo a prefeitura, em reunião realizada nesta sexta-feira (08) o Estado se comprometeu a estudar e apresentar uma contraproposta até o dia 15 de março. A solicitação de ampliação foi feita pelo prefeito de São Leopoldo Ary Vanazzi, acompanhado da presidente do Centenário, Lilian Silva, e do secretário Municipal de Saúde, Ricardo Charão.

Segundo a prefeitura, a diretora do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial (DAHA), Lisiane Fagundes, afirmou conhecer a situação do Hospital e reconheceu que o subfinanciamento é a principal causa da dramática crise financeira que ameaça a continuidade do seu funcionamento.

Fonte: Prefeitura de São Leopoldo, com edição do saudegaucha.com

O post São Leopoldo pede ao Estado aumento no financiamento do Centenário apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/sao-leopoldo-pede-ao-estado-aumento-no-financiamento-do-centenario/feed/ 0
Confira os hospitais que terão acesso a financiamento de R$ 100 milhões do Estado https://www.saudegaucha.com/financiamento/confira-os-hospitais-que-terao-acesso-a-financiamento-de-r-100-milhoes-do-estado/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/confira-os-hospitais-que-terao-acesso-a-financiamento-de-r-100-milhoes-do-estado/#respond Wed, 20 Feb 2019 02:59:51 +0000 http://www.saudegaucha.com/?p=1463 A Secretaria da Saúde (SES) ampliou para em 4, de 112 para 116, o número de hospitais filantrópicos e santas casas aptos a aderir à linha de crédito por intermédio do Fundo de Apoio Financeiro e de Recuperação dos Hospitais Privados, Sem Fins Lucrativos e Hospitais Públicos (Funafir). Estado anuncia crédito de R$ 90 milhões […]

O post Confira os hospitais que terão acesso a financiamento de R$ 100 milhões do Estado apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
A Secretaria da Saúde (SES) ampliou para em 4, de 112 para 116, o número de hospitais filantrópicos e santas casas aptos a aderir à linha de crédito por intermédio do Fundo de Apoio Financeiro e de Recuperação dos Hospitais Privados, Sem Fins Lucrativos e Hospitais Públicos (Funafir).

Estado anuncia crédito de R$ 90 milhões para hospitais filantrópicos e Santas Casas

O valor do financiamento também foi ampliado para R$ 100 milhões, junto ao Banrisul, com prazo de carência de 12 meses. Os juros serão subsidiados pelo Estado. Podem aderir entidades que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Na semana passada, a secretária Arita Bergmann fez o anúncio durante assembleia geral da Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, em Porto Alegre. Inicialmente, o empréstimo beneficiava 112 instituições no valor total de R$ 90 milhões.

Ao aderir à linha de crédito, as entidades se comprometem a manter, no mínimo, os serviços prestados ao SUS existentes na data da concessão do financiamento. Após a liberação dos recursos, as instituições terão até 180 dias para prestar contas aos respectivos conselhos municipais de saúde, assim como o Conselho Diretor do Funafir. O programa está em fase de implantação no Banrisul.

São as seguintes as 116 entidades pré-habilitadas para adesão ao Funafir:

MUNICÍPIO

NOME

1

Alegrete

IRMANDADE DA SANTA CASA DE CARIDADE DE ALEGRETE

2

Alvorada

FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE CARDIOLOGIA

3

Antônio Prado

SOCIEDADE HOSPITALAR SÃO JOSÉ

4

Aratiba

ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA HOSPITALAR DE ARATIBA

5

Arroio do Meio

SOCIEDADE SULINA DIVINA PROVIDÊNCIA

6

Arvorezinha

HOSPITAL SÃO JOÃO DE ARVOREZINHA

7

Bagé

SANTA CASA DE CARIDADE DE BAGÉ

8

Bento Gonçalves

ASSOCIÇÃO DR BARTHOLOMEU TACCHINI

9

Cachoeira do Sul

HOSPITAL DE CARIDADE E BENEFICÊNCIA

10

Cachoeirinha

FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE CARDIOLOGIA

11

Camaquã

HOSPITAL NOSSA SRA. APARECIDA

12

Campina das Missões

ASSOC. ASSISTENCIAL CULTURAL E HOSPITALAR PADRE BENEDITO MEISTER

13

Candelária

SOCIEDADE BENEFICENTE HOSPITAL CANDELÁRIA

14

Canela

HOSPITAL DE CARIDADE DE CANELA

15

Canoas

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE CANOAS

16

Canoas

HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO CANOAS

17

Canoas

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CANOAS

18

Capão da Canoa

ASSOCIAÇÃO EDUCADORA SÃO CARLOS

19

Carazinho

HOSPITAL DE CARIDADE DE CARAZINHO

20

Carlos Barbosa

ASSOCIAÇÃO HOSPITAL BENEFICENTE SÃO ROQUE

21

Caxias do Sul

PIO SODALÍCIO DAS DAMAS DE CARIDADE DE CAXIAS DO SUL

22

Caxias do Sul

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL – HOSPITAL GERAL

23

Cerro Largo

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR DE CARIDADE SERRO AZUL

24

Chapada

SOCIEDADE BENEFICENTE HOSPITAL SÃO JOSÉ

25

Charqueadas

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR VILA NOVA

26

Crissiumal

HOSPITAL DE CARIDADE DE CRISSIUMAL

27

Cruz Alta

ASSOCIAÇÃO DAS DAMAS DE CARIDADE

28

Dom Pedrito

SANTA CASA DE CARIDADE DE DOM PEDRITO

29

Encruzilhada do Sul

CONGREG. DAS IRMÃS SERVAS DA IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM MARIA

30

Espumoso

CONGREGAÇÃO DE NOSSA SENHORA

31

Estrela

SOCIEDADE SULINA DIVINA PROVIDÊNCIA – HOSPITAL ESTRELA

32

Farroupilha

HOSPITAL BENEFICENTE SÃO CARLOS

33

Faxinal do Soturno

HOSPITAL DE CARIDADE SÃO ROQUE

34

Flores da Cunha

HOSPITAL BENEFICENTE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

35

Frederico Westphalen

SOCIEDADE BENEFICENTE DO HOSPITAL DE CARIDADE

36

Garibaldi

HOSPITAL BENEFICENTE SÃO PEDRO

37

Getúlio Vargas

HOSPITAL SÃO ROQUE SOCIEDADE CIVIL BENEFICENTE E FILANTRÓPICA

38

Gramado

HOSPITAL ARCANJO SÃO MIGUEL

39

Gravataí

IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PORTO ALEGRE

40

Guaporé

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR MANOEL FRANCISCO GUERREIRO

41

Igrejinha

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DE IGREJINHA

42

Ijuí

ASSOCIAÇÃO HOSPITAL DE CARIDADE IJUÍ

43

Itaqui

HOSPITAL SÃO PATRÍCIO DE ITAQUI

44

Jaboticaba

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR SANTA RITA

45

Jaguarão

SANTA CASA DE CARIDADE DE JAGUARÃO

46

Lagoa Vermelha

FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA

47

Lajeado

SOCIEDADE BENEFICÊNCIA E CARIDADE DE LAJEADO

48

Marau

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR BENEFICENTE DE MARAU

49

Marcelino Ramos

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR MARCELINENSE

50

Montenegro

ASSOCIAÇÃO ORDEM AUXILIADORA DE SENHORAS EVANGÉLICAS DE MONTENEGRO

51

Nonoai

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR COMUNITÁRIA E BENEFICENTE DE NONOAI

52

Nova Petrópolis

ORDEM AUXILIADORA DE SENHORAS EVANGÉLICAS NOVA PETRÓPOLIS

53

Nova Prata

HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA

54

Osório

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE SÃO VICENTE DE PAULO

55

Palmeira das Missões

ASSOCIAÇÃO DO HOSPITAL DE CARIDADE DE PALMEIRA DAS MISSÕES

56

Parobé

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DE PAROBÉ

57

Passo Fundo

HOSPITAL PSIQUIÁTRICO BEZERRA DE MENEZES

58

Passo Fundo

HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PASSO FUNDO

59

Passo Fundo

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR BENEFICENTE SÃO VICENTE DE PAULO

60

Pelotas

PORTUGUESA DE BENEFICÊNCIA

61

Pelotas

HOSPITAL ESPÍRITA DE PELOTAS

62

Pelotas

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS

63

Pelotas

ASSOCIAÇÃO PELOTENSE DE ASSISTÊNCIA E CULTURA

64

Pinheiro Machado

ASSOCIAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL HOSPITAL PINHEIRO MACHADO

65

Piratini

HOSPITAL DE CARIDADE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DE PIRATINI

66

Porto Alegre

HOSPITAL ESPÍRITA DE PORTO ALEGRE

67

Porto Alegre

IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PORTO ALEGRE

68

Porto Alegre

SOCIEDADE SULINA DIVINA PROVIDÊNCIA – HOSPITAL INDEPENDÊNCIA

69

Porto Alegre

FUND.UNIV. DE CARDIOLOGIA

70

Porto Alegre

HOSPITAL VILA NOVA RESTINGA

71

Porto Xavier

ASSOCIAÇÃO HOSPITAL DE NSRA NAVEGANTES

72

Rio Grande

SANTA CASA DO RIO GRANDE

73

Rio Pardo

SOCIEDADE BENEFICENTE ROQUE GONZALES

74

Rodeio Bonito

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR SÃO JOSÉ

75

Rolante

FUNDAÇÃO HOSPITALAR DE ROLANTE

76

Ronda Alta

ASSOC. DOS TRABALHADORES DE RONDA ALTA

77

Rosário do Sul

HOSPITAL DE CARIDADE NOSSA SENHORA AUXILIADORA

78

Sananduva

HOSPITAL BENEFICENTE SÃO JOÃO

79

Santa Cruz do Sul

HOSPITAL ANA NERY SANTA CRUZ DO SUL

80

Santa Cruz do Sul

ASSOCIAÇÃO PRÓ-ENSINO EM SANTA CRUZ DO SUL

81

Santa Maria

ASSOCIAÇÃO FRANCISCANA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

82

Santa Maria

FUNDAÇÃO UNIV. CARDIOLOGIA

83

Santa Rosa

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR CARIDADE SANTA ROSA

84

Santa Vitória do Palmar

IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA

85

Santana do Livramento

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA

86

Santiago

HOSPITAL DE CARIDADE DE SANTIAGO

87

Santo Ângelo

ASSOCIAÇÃO HOSPITAL DE CARIDADE DE SANTO ÂNGELO

88

Santo Antônio da Patrulha

IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PORTO ALEGRE

89

Santo Augusto

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR BOM PASTOR

90

Santo Cristo

ASSOCIAÇÃO HOSPITAL DE CARIDADE DE SANTO CRISTO

91

São Borja

FUNDAÇÃO IVAN GOULART

92

São Francisco de Assis

HOSPITAL SANTO ANTÔNIO

93

São Francisco de Paula

HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE PAULA

94

São Gabriel

IRMANDADE DA SANTA CASA DE CARIDADE DE SÃO GABRIEL

95

São Jerônimo

ASSOCIAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO ESTADO DO RS

96

São José do Ouro

FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA – HOSPITAL SÃO JOSÉ

97

São Lourenço do Sul

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO LOURENÇO DO SUL

98

São Luiz Gonzaga

HOSPITAL SÃO LUIZ GONZAGA

99

São Marcos

HOSPITAL BENEFICENTE SÃO JOÃO BOSCO

100

São Sebastião do Caí

ASSOCIAÇÃO CONGREGAÇÃO DE SANTA CATARINA

101

Sapiranga

SOCIEDADE BENEFICENTE SAPIRANGUENSE

102

Sarandi

HOSPITAL COMUNITÁRIO SARANDI

103

Seberi

FUNDAÇÃO HOSPITALAR PIO XII

104

Soledade

HOSPITAL DE CARIDADE FREI CLEMENTE

105

Tapejara

HOSPITAL SANTO ANTÔNIO

106

Taquara

SOCIEDADE BENEFICENTE SÍLVIO SCOPEL

107

Tenente Portela

ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR BENEFICENTE SANTO ANTÔNIO

108

Teutônia

ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE OURO BRANCO

109

Torres

ASSOCIAÇÃO EDUCADORA SÃO CARLOS

110

Três de Maio

HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO

111

Três Passos

ASSOCIAÇÃO HOSPITAL DE CARIDADE DE TRÊS PASSOS

112

Uruguaiana

STA CASA DE CARIDADE DE URUGUAIANA

113

Vacaria

HOSPITAL NOSSA SENHORA DA OLIVEIRA

114

Venâcio Aires

HOSPITAL SÃO SEBASTIÃO MÁRTIR

115

Veranópolis

ASSOC. VERANENSE DE ASSISTÊNCIA EM SAÚDE

116

Viamão

FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE CARDIOLOGIA – HOSPITAL VIAMÃO

 

Fonte: Governo do Estado do Rio Grande do Sul

O post Confira os hospitais que terão acesso a financiamento de R$ 100 milhões do Estado apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/confira-os-hospitais-que-terao-acesso-a-financiamento-de-r-100-milhoes-do-estado/feed/ 0
SES negocia novo contrato com Hospital Universitário de Bagé https://www.saudegaucha.com/financiamento/ses-negocia-novo-contrato-com-hospital-universitario-de-bage/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/ses-negocia-novo-contrato-com-hospital-universitario-de-bage/#respond Thu, 31 Jan 2019 00:50:55 +0000 https://www.saudegaucha.com/?p=1253 Uma delegação de Bagé, integrada pelo prefeito Divaldo Lara e por vereadores e gestores da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) e do Hospital Universitário Dr. Mário Araújo, esteve em reunião com a secretária da Saúde, Arita Bergmann, no final da tarde dessa terça-feira (29), em Porto Alegre. Na pauta, a discussão de um novo […]

O post SES negocia novo contrato com Hospital Universitário de Bagé apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
Uma delegação de Bagé, integrada pelo prefeito Divaldo Lara e por vereadores e gestores da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) e do Hospital Universitário Dr. Mário Araújo, esteve em reunião com a secretária da Saúde, Arita Bergmann, no final da tarde dessa terça-feira (29), em Porto Alegre. Na pauta, a discussão de um novo contrato com a instituição hospitalar, que já está tramitando.

O contrato é o instrumento de gestão que legitima a relação do gestor estadual com os prestadores de serviços de saúde. Reaberta em dezembro de 2016, após um longo período de crise financeira que acabou por decretar seu fechamento, a instituição hoje está revitalizada e assegura dois terços de seus serviços a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Satisfeita com o que foi apresentado, a secretária Arita manifestou que o reerguimento e consequente retomada de ações e serviços prestados à população da região “são o exemplo concreto de que a comunidade, ao lado do Poder Público, consegue dar respostas objetivas para a promoção da saúde.”

“Houve uma união de esforços para a retomada das atividades”, comemorou o prefeito Lara. Para ele, é importante perceber que a Secretaria da Saúde prioriza a eficiência nas políticas públicas de saúde hospitalar. “E Bagé produz resultados. Então, nessa renovação de contrato, nós ponderamos os serviços que são muito bem executados no município e que merecem ter continuidade, inclusive serem ampliados.”

Outros temas de interesse para Bagé foram tratados, como a liberação de recursos para tratamento fora do município, a implantação da Rede Cegonha para gestantes de alto risco e a implantação do Centro Especializado em Reabilitação Física, Auditiva e Intelectual (CER). Técnicos da secretaria farão análise da viabilidade das demandas. De acordo com a secretária, o importante é que as propostas busquem implementar e valorizar as boas práticas inovadoras de saúde.

Considerado de médio porte, o Hospital Dr. Mário Araújo é referência para a região da Campanha e atende, além de Bagé, usuários de outras cidades como Dom Pedrito, Candiota, Hulha Negra, Aceguá, Colônia Nova e Pinheiro Machado.

Fonte: SES/RS

O post SES negocia novo contrato com Hospital Universitário de Bagé apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/ses-negocia-novo-contrato-com-hospital-universitario-de-bage/feed/ 0
Estado libera recursos para vigilância da dengue para 320 municípios https://www.saudegaucha.com/financiamento/estado-libera-recursos-para-88-municipios-para-vigilancia-da-dengue/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/estado-libera-recursos-para-88-municipios-para-vigilancia-da-dengue/#respond Thu, 31 Jan 2019 00:37:14 +0000 https://www.saudegaucha.com/?p=1252 A secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciou nesta quarta-feira (30) que será ampliado para 320 o número de municípios que receberão recursos para reforçar a vigilância da dengue. São mais 88 contemplados com R$ 2.626.728.50 que, somados aos R$ 2.473.550,95 liberados na semana passada, chegam ao total de R$ 5.100.279,45 em recursos para o combate […]

O post Estado libera recursos para vigilância da dengue para 320 municípios apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
A secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciou nesta quarta-feira (30) que será ampliado para 320 o número de municípios que receberão recursos para reforçar a vigilância da dengue. São mais 88 contemplados com R$ 2.626.728.50 que, somados aos R$ 2.473.550,95 liberados na semana passada, chegam ao total de R$ 5.100.279,45 em recursos para o combate à dengue, zika e chikungunya.

Governo do Estado libera R$ 3,6 milhões para combate à dengue e hospitais

Entre os beneficiados está Panambi, na região Noroeste do estado, cidade em que foi registrado o primeiro caso de dengue autóctone (contraída no RS) em 2019. A secretária Arita frisou que Panambi, por exemplo, vai receber um reforço financeiro de R$ 20 mil para custeio das ações diretas das equipes de vigilância.

Estado tem 93 municípios em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya

“Além dos 232 municípios que já receberam recursos para reforçar a vigilância ambiental, incluímos agora mais 88 que não constavam na lista inicial, a partir de orientação do governador Eduardo Leite”, ressaltou a secretária. Ela também destacou a importância da prevenção, especialmente neste período do ano, devido ao calor e à umidade, que propiciam a proliferação do Aedes aegypti.

Mídia da SES reforça o combate ao Aedes

Este novo volume de recursos estará previsto em uma resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) que deve ser publicada nos próximos dias. Entre os municípios agora contemplados se encontram, além de Panambi, Porto Alegre, Caxias do Sul e Canela. Cada município receberá R$ 0,45 por habitante.

De acordo com a secretária adjunta da Saúde, Aglaé Regina da Silva, essa nova listagem inclui municípios onde também existe a necessidade de cooperação técnica e financeira do Estado por apresentarem infestação do Aedes. Atualmente, 320 municípios estão infestados pelo mosquito no Rio Grande do Sul.

As iniciativas fazem parte da estratégia de fortalecimento das áreas de saúde no período de veraneio, integrando a Operação Verão para Todos do governo do Estado.

Fonte: Governo do Estado do Rio Grande do Sul

O post Estado libera recursos para vigilância da dengue para 320 municípios apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/estado-libera-recursos-para-88-municipios-para-vigilancia-da-dengue/feed/ 0
Saúde atualiza tabela de repasses do Piso Fixo de Vigilância Sanitária para Municípios https://www.saudegaucha.com/legislacao/saude-atualiza-tabela-de-repasses-do-piso-fixo-de-vigilancia-sanitaria-para-municipios/ https://www.saudegaucha.com/legislacao/saude-atualiza-tabela-de-repasses-do-piso-fixo-de-vigilancia-sanitaria-para-municipios/#respond Thu, 24 Jan 2019 00:38:38 +0000 https://www.saudegaucha.com/?p=1217 Nesta quarta-feira, 23 de janeiro, entrou em vigor a Portaria 75/2019, que atualiza o repasse de recursos financeiros federais referente ao Piso Fixo de Vigilância Sanitária (PF-Visa), do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde para os Estados, Distrito Federal e Municípios, destinados à execução das ações de vigilância sanitária, em função de […]

O post Saúde atualiza tabela de repasses do Piso Fixo de Vigilância Sanitária para Municípios apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
Nesta quarta-feira, 23 de janeiro, entrou em vigor a Portaria 75/2019, que atualiza o repasse de recursos financeiros federais referente ao Piso Fixo de Vigilância Sanitária (PF-Visa), do Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde para os Estados, Distrito Federal e Municípios, destinados à execução das ações de vigilância sanitária, em função de ajuste populacional.

A tabela do PF-Visa foi atualizada com base na estimativa populacional feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2018. O montante das transferências ultrapassa R$ 261 milhões, que serão custeados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS).

Os Municípios terão o cálculo per capita na razão de R$ 0,60 por habitante/ano ou o Limite Mínimo de Repasse Municipal (LMRm), no valor de R$ 12 mil para os Municípios cujo valor per capita configurar um montante abaixo do LMRm.

A lista dos valores a serem repassados e a estimativa do IBGE estão descritas nos anexos da portaria. Os valores praticados no ano anterior, podem ser verificados e comparados na tabela disponível no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Para aplicação correta desses recursos a Confederação Nacional de Municípios (CNM) indica o material de apoio sobre o financiamento na área da Saúde. A cartilha Mudanças no Financiamento da Saúde apresenta, de forma simplificada e direcionada, como os gestores podem utilizar os recursos nos seus diferentes blocos e fontes de financiamento, assim como sugestões em um rol exemplificativo de alocação de recursos.

Fonte: CMN

O post Saúde atualiza tabela de repasses do Piso Fixo de Vigilância Sanitária para Municípios apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/legislacao/saude-atualiza-tabela-de-repasses-do-piso-fixo-de-vigilancia-sanitaria-para-municipios/feed/ 0
Estado repassará R$ 2,4 milhões para combate à dengue https://www.saudegaucha.com/financiamento/estado-repassara-r-24-milhoes-para-combate-a-dengue/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/estado-repassara-r-24-milhoes-para-combate-a-dengue/#respond Wed, 23 Jan 2019 17:32:00 +0000 https://www.saudegaucha.com/?p=1186 A secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciará nesta quarta-feira (23), às 15h, o repasse de R$ 2.473.550,95 para vigilância da dengue. Os recursos são destinados a 232 municípios priorizados para ações de combate à doença, além de chikungunya, zika e para o controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor das moléstias. O aporte de recursos financeiros está […]

O post Estado repassará R$ 2,4 milhões para combate à dengue apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
A secretária da Saúde, Arita Bergmann, anunciará nesta quarta-feira (23), às 15h, o repasse de R$ 2.473.550,95 para vigilância da dengue. Os recursos são destinados a 232 municípios priorizados para ações de combate à doença, além de chikungunya, zika e para o controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor das moléstias.

O aporte de recursos financeiros está dentro da estratégia de fortalecimento das áreas de saúde no período de veraneio, integrando a Operação Verão do governo do Estado. São priorizados os municípios impactados pelo crescimento significativo do contingente populacional e consequente aumento de demanda das ações e serviços de saúde locais.

O comunicado ocorrerá durante reunião do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do RS (Cosems), que será realizada no auditório do Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre. Também será informado o repasse de R$ 584.015,90 à Vigilância Sanitária, destinados a 21 municípios dos litorais Norte e Sul e Costa Doce. Estes municípios registram um grande aumento populacional nesta época do ano por conta do fluxo de veranistas.

Serão pagos ainda 50% dos recursos para urgência e emergência (Samu 192), num total de R$ 48 mil, que contempla 20 municípios; 50% do incentivo para Pronto Atendimento 24 horas de 12 localidades – num total de R$ 546.750,00 – e 50% para os hospitais de referência em Capão da Canoa, Osório, Santo Antônio da Patrulha, Torres, Tramandaí e Rio Grande, no valor de R$ 540 mil, medida que também integra a Operação Verão.

Fonte: Governo do RS

 

O post Estado repassará R$ 2,4 milhões para combate à dengue apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/estado-repassara-r-24-milhoes-para-combate-a-dengue/feed/ 0
Metade das prefeituras do país gasta menos de R$ 403 ao ano na saúde https://www.saudegaucha.com/financiamento/metade-das-prefeituras-gasta-menos-de-r-403-ao-ano-na-saude/ https://www.saudegaucha.com/financiamento/metade-das-prefeituras-gasta-menos-de-r-403-ao-ano-na-saude/#respond Mon, 21 Jan 2019 18:12:19 +0000 https://www.saudegaucha.com/?p=1153 Levantamento divulgado hoje (21) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) revela que cerca de 2.800 municípios brasileiros gastaram menos de R$ 403,37 na saúde de cada habitante durante o ano de 2017. A análise mostra que esse foi o valor médio aplicado por gestores municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde […]

O post Metade das prefeituras do país gasta menos de R$ 403 ao ano na saúde apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
Levantamento divulgado hoje (21) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) revela que cerca de 2.800 municípios brasileiros gastaram menos de R$ 403,37 na saúde de cada habitante durante o ano de 2017. A análise mostra que esse foi o valor médio aplicado por gestores municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde declaradas no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops).

De acordo com os números, municípios menores, em termos populacionais, arcam proporcionalmente com uma despesa per capita maior. Em 2017, nas cidades com menos de 5 mil habitantes, as prefeituras gastaram em média R$ 779,21 na saúde de cada cidadão – quase o dobro da média nacional identificada.

Os municípios das regiões Sul e Sudeste foram os que apresentaram maior participação no financiamento do gasto público em saúde – consequência, segundo o CFM, de sua maior capacidade de arrecadação.

Ranking nacional

Com apenas 839 habitantes, o município de Borá (SP) lidera o ranking de gastos per capita na saúde, com R$ 2.971,92 gastos em 2017. Em segundo lugar aparece Serra da Saudade (MG), cujas despesas em ações e serviços de saúde alcançaram R$ 2.764,19 por pessoa.

Na outra ponta, entre os que tiveram menor desempenho na aplicação de recursos, estão três cidades de médio e grande porte, todas situadas no estado do Pará: Cametá (R$ 67,54), Bragança (R$ 71,21) e Ananindeua (R$ 76,83).

Entre as capitais, Campo Grande assume a primeira posição, com gasto anual de R$ 686,56 por habitante. Em segundo e terceiro lugares estão São Paulo e Teresina, onde a gestão local desembolsou, respectivamente, R$ 656,91 e R$ 590,71 por habitante em 2017.

Já as capitais com menor desempenho são Macapá, com R$ 156,67; Rio Branco, com R$ 214,36; Salvador e Belém, ambas com valores próximos de R$ 245 por pessoa.

A lista completa de municípios que participaram do levantamento pode ser acessada aqui.

Fonte: Agência Brasil

O post Metade das prefeituras do país gasta menos de R$ 403 ao ano na saúde apareceu primeiro em Saúde Gaúcha.

]]>
https://www.saudegaucha.com/financiamento/metade-das-prefeituras-gasta-menos-de-r-403-ao-ano-na-saude/feed/ 0