Saúde Gaúcha
Informação para gestores e profissionais de saúde.

- Publicidade -

- Publicidade -

Brasil tem 3 casos suspeitos de coronavírus; São Leopoldo notificou 1 caso

0

Atualizada às 09:51 de 29/01/20.

Foram confirmados nesta terça-feira (28/01/20) pelo Ministério da Saúde, 3 casos suspeitos de coronavírus no país, o que elevou para o nível 2 o alerta de perigo iminente para a presença do vírus. A escala vai até o nível 3, de emergência de saúde pública, quando são confirmados casos de transmissão. Os 3 casos suspeitos estão em Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e São Leopoldo (RS)

A Prefeitura de São Leopoldo, município localizado na região metropolitana de Porto Alegre, informou que na manhã da terça-feira (28/01/2020), recebeu um paciente de 40 anos, na UPA Scharlau, apresentando febre. Ele relatou ter chegado há 4 dias da China. A equipe procedeu o atendimento conforme preconiza o protocolo do Ministério da Saúde, isolando o paciente e realizando exames prévios.

O material da coleta do exame foi encaminhado nesta tarde ao Laboratório Central do Estado (Lacen) que é responsável pela análise. O paciente segue internado e em isolamento para observação.

O paciente é morador da cidade de Kunming, há mais de 1500 km de Wuhan, cidade onde surgiram os primeiros casos do vírus na China. A Prefeitura pede que que a população se oriente pelas informações oficiais, não se deixando levar por notícias falsas e alarmistas.

>>> São Leopoldo notificou caso suspeito de coronavírus

>>> OMS altera classificação global de risco do Coronavírus para “alto”

>>> SUS prepara rede para o coronavírus

>>> Porto Alegre renova frota do SAMU com 14 ambulâncias novas

Em entrevista à BBC Brasil, o infectologista Esper Kallás, do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, afirmou que a elevação do risco significa que o país precisa se preparar para uma potencial introdução do vírus por aqui. “Já vimos isso ocorrer em outros lugares, e é preciso tomar medidas de contenção para que o primeiro caso confirmado não venha a criar uma cadeia de transmissão no Brasil”, disse.

No dia 20, cientistas confirmam transmissão do vírus entre humanos, o que fez crescer a preocupação com a ocorrência de um surto já que durante o Ano-Novo Lunar chinês, comemorado no dia 25 de janeiro, milhões de pessoas viagem pelo país para as comemorações.

Minas Gerais
De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, uma estudante de 22 anos que esteve na China está internada, em Belo Horizonte, em observação. 

Até o momento, o vírus já foi detectado em 16 países, com mais de 4,5 mil casos com, pelo menos, 100 mortes, todas na China. Em todos os casos os infectados haviam estado na região da China onde ocorre a transmissão do vírus de pessoa para pessoa. “O que muda é o grau de vigilância nessa fase. Aumenta a nossa vigilância de portos e aeroportos, triagem de pacientes, o uso de determinado equipamentos de proteção, mas o nosso foco principal nesta fase é a vigilância”, disse Mandetta, em entrevista coletiva para falar sobre as medidas tomadas pelo governo para evitar a entrada do vírus no país.

>>> Acesso a medicamentos a base de maconha medicinal é simplificado

>>> Farmácias agora podem prestar serviços ambulatoriais em Porto Alegre

>>> Doação de órgãos no Hospital São Lucas da PUCRS cresce 33%

Suspeita de coronavírus
A estudante brasileira esteve em viagem para a cidade de Wuhan no período de 29 de agosto de 2019 a 24 de janeiro deste ano. A paciente está em observação e, de acordo com o ministro, o estado dela é estável. Caso a infecção por coronavírus seja confirmada, o nível de alerta no país sobe para emergência de saúde pública nacional, quando há a possibilidade de o vírus estar em circulação no país.

Investigação
De acordo com dados apresentados na coletiva do Comitê de Operações de Emergência do Ministério da Saúde, no período de 3 a 27 de janeiro foram analisados 7.063 rumores de pessoas com coronavírus, dos quais 127 exigiram a verificação mais detalhada. Dessa verificação, 10 casos se enquadraram inicialmente na definição de suspeitos. Desses, nove foram descartados, e o único caso tratado como suspeito é o da paciente internada em Belo Horizonte.

Aeroportos
Desde o fim de semana, os aeroportos brasileiros divulgam alerta da Anvisa sobre o coronavírus. A mensagem reforça procedimentos de higiene e diz que os passageiros que apresentarem sintomas relacionados ao vírus devem procurar um agente de saúde. O ministro disse que o governo também trabalha com a elaboração de material impresso em diferentes idiomas para orientar as pessoas que chegam no país sobre o que fazer para evitar contrair o vírus.

Por saudegaucha.com, com informações da Agência Brasil, Prefeitura de São Leopoldo e Ministério da Saúde.

Envie um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp chat