Saúde Gaúcha
Informação para gestores e profissionais de saúde.

- Publicidade -

- Publicidade -

Porto Alegre esclarece sobre situação da meningite e vacinação

0

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que Porto Alegre não enfrenta surto de meningite. Na rede pública, há estoque da vacina Meningo C para atendimento da demanda, mas problemas causados pelo aumento da procura habitual provocaram desabastecimento momentâneo em 23 unidades. A normalização do abastecimento começa nesta sexta-feira (5) e se estende até meados da próxima semana. Veja ao final da matéria as unidades onde não há oferta da vacina no momento.

A meningite é uma doença grave, causada pela inflamação das membranas (meninges) que envolvem o cérebro e a medula espinhal. As causas mais comuns são infecção por vírus, fungos e bactérias. Os sintomas podem surgir repentinamente: febre, dor de cabeça forte e constante, rigidez ou dor no pescoço, náuseas e vômitos. Manchas pequenas ou grandes na pele podem indicar forma mais grave da doença.

>> Arita Bergmann e Ary Vanazzi avaliam ações contra meningite em São Leopoldo

A doença causada pelo meningococo é transmitida pela respiração (tosse ou espirro), no contato próximo ou prolongado de pessoas infectadas. Os principais tipos do meningococo são A, B, C, W e Y.

O SUS oferece na rede pública a vacina contra o meningococo do sorotipo C, além de outras vacinas que também protegem contra meningite causadas pelo pneumococo e o hemófilos influenza do tipo B, com diferentes esquemas vacinais:

Meningocócica C – Protege contra a meningite causada pela bactéria meningococo, um dos tipos mais agressivo. Primeira dose aos três meses de idade, depois aos cinco meses. Aos 12 meses de idade, primeiro reforço e, entre 11 e 14 anos, segundo reforço.

Pneumocócica 10-valente conjugada – Protege contra 10 sorotipos da bactéria pneumococo, responsável por meningite, pneumonia e otite aguda. Primeira dose aos dois meses de idade e segunda dose aos quatro meses de idade. Reforço aos 12 meses.

Haemophilus influenzae b – Protege contra a bactéria hemófilos influenza do tipo B. Primeira dose aos dois meses, segunda dose aos quatro meses e terceira dose aos seis meses. Faz parte da vacina combinada penta.

Prevenção – Mesmo que a vacinação seja a forma mais eficaz de prevenção à meningite, hábitos como lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou uso de produtos para limpeza de mãos a base de álcool gel pode ajudar a interromper a cadeia de transmissão dos vírus ou bactérias.

Ventilação natural – A ventilação de todos os ambientes deve ser natural. “Mesmo no inverno, portas e janelas não devem ficar todas fechadas ao mesmo tempo. Frestas são recomendadas para ventilar os ambientes”, explica o médico Juarez Cunha, da SMS. As crianças não devem ficar em ambientes fechados com a presença de muitas pessoas adultas, pois são mais vulneráveis. Adultos devem lavar as mãos antes de segurar uma criança pequena.

Confira as unidades de saúde com falta momentânea da vacina:
Região Glória Cruzeiro Cristal

US Primeiro de Maio
US Rincão
US Santa Anita
US Tronco

Região Leste-Nordeste
US Timbauva
US Vila SESC

Região Norte-Eixo Baltazar
US Domênico Feoli
US Jardim Leopoldina
US Nova Brasília
US Ramos
US Santa Rosa
US São Cristóvão
US Sarandi
US Conceição
US Farrapos

Região Partenon Lomba do Pinheiro
US Esmeralda
US Mapa
US Santo Alfredo

Região Sul Centro-Sul
US Camaquã
US Guarujá
US Ipanema
US Vila Nova Ipanema

Região Restinga-Extremo Sul
US Belém Velho

Fonte: Prefeitura de Porto Alegre, por Patrícia Coelho (texto) e Gilmar Martins (edição)

Leia também:

Envie um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.